InícioEconomiaCubatão é a cidade da região com o maior crescimento do PIB...

Cubatão é a cidade da região com o maior crescimento do PIB em um ano.

 

PIB saltou de R$ 15.9 bilhões para  R$ 21.9 bilhões no período de um ano.

No cenário econômico brasileiro, Cubatão destaca-se como uma cidade da Baixada Santista que experimentou um notável crescimento em seu Produto Interno Bruto (PIB) no ano de 2021. De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pela Fundação Seade no último mês, Cubatão registrou um aumento impressionante de 37,8% no PIB geral e 36,9% no PIB per capita em um único ano.

Em 2020, o PIB de Cubatão estava avaliado em R$ 15.9 bilhões, enquanto em 2021 esse número saltou para R$ 21.9 bilhões, refletindo um crescimento substancial de 37,8%. O PIB per capita, que mede a renda do município dividida pelo número de habitantes, também apresentou uma ascensão significativa, passando de R$ 123.263 em 2020 para R$ 168.786 em 2021.

Esses números colocam Cubatão no centro das atenções, sendo a cidade com maior crescimento econômico na Baixada Santista no último ano. O município, tem na indústria sua principal atividade econômica, concentrando 69,3% de seu PIB total nesse setor.

Entretanto, o economista Denis Castro adverte que o crescimento do PIB per capita não necessariamente traduz melhorias no padrão de vida da população. Segundo ele, o aumento observado em Cubatão entre 2020 e 2021 foi impulsionado por transferências e desonerações do governo federal em resposta à pandemia, destacando a necessidade de considerar o contexto específico desse crescimento.

 

No ranking estadual, Cubatão ocupa a 6ª posição, contribuindo com 2,4% do PIB industrial de São Paulo. Enquanto Santos, casa do maior porto do hemisfério sul, não figura entre as 25 cidades com maior participação no PIB do Brasil em 2021, levantando questões sobre seu potencial total e desafios na geração de empregos e riquezas.

Guarujá teve um aumento de 12,9% no PIB per capita entre 2020 e 2021, ficando atrás de Cubatão. Santos é a terceira com 8,9%, seguida por Praia Grande (6,17%) e São Vicente (6,16%).

 

Em suma, enquanto Cubatão celebra seu expressivo crescimento econômico, os desafios e reflexões para o futuro permanecem. O papel da indústria, as políticas governamentais e a diversificação da economia emergem como fatores cruciais para sustentar e expandir esse desenvolvimento. O panorama econômico de Cubatão reflete não apenas números, mas também a necessidade contínua de estratégias eficazes para traduzir o crescimento em benefícios tangíveis para a população local.

Facebook Comments

Artigos relacionados

Mais lidos